CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ORGÃOS




Estudante de Ciência da Computação desenvolve ambiente imersivo que simula antiga estação de trem de Teresópolis

18-12-2018

Imagine voltar às décadas de 30 e 40 e conhecer como era a antiga estação de trem de Teresópolis. Gabriel de Castro Monteiro da Silva, estudante do curso de Ciência da Computação do Centro Universitário Serra do Órgãos (UNIFESO), desenvolveu um ambiente imersivo, ou seja, um daqueles cenários que conseguimos explorar usando os óculos de realidade virtual. O projeto simula parte do extinto sistema ferroviário de Teresópolis, que durou 49 anos.

O Terê Trem, nome dado ao projeto, foi o Trabalho de Conclusão de Curso de Gabriel, que dedicou cerca de oito meses para finalizá-lo. O cenário foi recriado tendo como base fotos antigas, cedidas por Abel Lima Dallia, assessor do Centro de Ciências e Tecnologia (CCT), livros históricos da cidade, além dos DVDs “Reminiscências de Teresópolis”, de Leo Bittencourt.

A ideia foi retratar o ambiente das décadas de 30 e 40. O estudante conta que conseguiu boas referências com o material coletado. Ele projetava as imagens antigas e modelava o cenário de forma a deixá-lo o mais realista possível. “Conseguimos informações interessantíssimas, principalmente em relação à locomotiva. Descobrimos que ela ia da estação do Alto à estação da Várzea de marcha à ré”, explica Gabriel.

O estudante, natural de Teresópolis, disse ter recebido a colaboração de várias pessoas para a realização do projeto, inclusive de Kival Simão Arbex, conselheiro da Fundação Educacional Serra dos Órgãos (FESO), que contribuiu com suas lembranças do local. “Mostrei o cenário, e ele disse que havia uma escada em caracol na estação e que a plataforma era maior. Graças a essas contribuições pude fazer as alterações necessárias”, conta. 

LPP e criação de ambientes imersivos

O professor José Roberto Andrade, responsável pelo Laboratório de Projetos e Prototipagem (LPP) do UNIFESO, diz que, este ano, três Trabalhos de Conclusão de Curso tiveram como foco as plataformas de ambiente imersivo, que usam a interface de videogames. O Terê Trem possibilitou fazer um projeto integrado com outro aluno, também do curso de Ciência da Computação, Patrick Sobrinho Zimbrão. Ele desenvolveu um simulador de bicicleta e usou o cenário desenvolvido por Gabriel como pano de fundo.

“O interessante no Terê Trem foi que ele contou com a participação de várias pessoas. Este é o tipo de trabalho que não dá para fazer sozinho. O ideal é que o projeto tenha continuidade e que possa crescer com parcerias”, enfatiza o professor José Roberto.

Gabriel ressalta que hoje é possível encontrar tecnologias novas muito boas para desenvolver cenários imersivos, porém, encarar um projeto como o Terê Trem não foi simples. “Deu bastante trabalho. As ideias novas vêm sempre acompanhadas de problemas, e não conseguimos avançar no projeto sem antes solucioná-los. Foram meses de dedicação e empenho que valeram a pena, pois o resultado é muito gratificante”, conta.

Vestibular com inscrições abertas

Estão abertas as inscrições para o processo seletivo de vestibular para o curso de Ciências da Computação do UNIFESO, nas modalidades Agendamento e ENEM. O candidato deve se inscrever gratuitamente no processo seletivo pelo site ou diretamente na Central de Matrícula e Relacionamento, localizada no campus Antônio Paulo Capanema de Souza, no bairro do Alto, até 28 de janeiro de 2019.

Os cursos oferecidos para o primeiro semestre de 2019 são Administração, Ciências da Computação, Ciências Biológicas, Ciências Contábeis, Direito, Enfermagem, Engenharia Civil, Engenharia de Produção, Farmácia, Fisioterapia, Medicina Veterinária, Nutrição e Odontologia.

Por Juliana Lila