CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS




Médicos formados pelo Unifeso são aprovados para se especializarem em escolas médicas de todo país

26-04-2019

Depois de muitos anos de dedicação na faculdade, chega a hora de focar em uma área. É quando muitos dos novos médicos desejam entrar em uma residência médica para realizar a sua especialização. De acordo com informações do site do Ministério da Educação (MEC), a residência médica foi instituída em 1977 e funciona em instituições de saúde sob a orientação de profissionais médicos de elevada qualificação ética e profissional, sendo considerada o “padrão ouro” da especialização médica. 

Com isso, não é de se estranhar que a concorrência para a prova de residência médica seja tão acirrada e os processos seletivos bem criteriosos. Processos estes que, devido à dedicação e à boa formação, estudantes do curso de Medicina do Centro Universitário Serra dos Órgãos (Unifeso) têm se destacado e obtido aprovação.

Entre eles está o egresso Ramon Salmaso Costa. Para ele, “o protagonismo do aluno e a independência que a metodologia ativa de ensino-aprendizagem proporciona foram grandes diferenciais na preparação para residência médica”. Após a conclusão do curso, em 2018, o ele foi aprovado para o programa de Neurocirurgia no Instituto Estadual do Cérebro Paulo Niemeyer, no Rio de Janeiro, e agora terá uma nova jornada de cinco anos pela frente para se especializar. Segundo ele, a opção por esta área veio do contato em estágio extracurricular, bem como contato com serviço de neurocirurgia do HCTCO.

“Os concursos para residência médica são muito concorridos e, para se ter êxito, é necessário montar um bom plano de estudos. Melhor ainda: é adequar esse plano de estudos aos módulos do internato, onde o conhecimento teórico se transforma em aprendizado significativo”, dá a dica a professora Simone Rodrigues, diretora de Ensino do Hospital das Clínicas de Teresópolis Costantino Ottaviano (HCTCO). Ela conta que, no final da graduação, muitos alunos têm dúvidas sobre qual especialização escolher. “Digo sempre a eles que escolham a área com que mais se identifiquem, porque nada melhor do que fazer aquilo que se gosta”, aconselha.

E assim fez o médico Murillo Cunegatto Macullo Braga, também formado em 2018 e que optou pela mesma área de Ramon. “O UNIFESO permite que os alunos vivenciem os cenários de prática desde o início, isso é um grande diferencial para o médico em formação”, observa. Segundo ele, “ao longo da formação pude encontrar profissionais que me estimularam e me ensinaram muito. Especialmente na área que escolhi seguir que é a Neurocirurgia. Além disso, meus pais, que são egressos também do Unifeso, sempre me estimularam muito e me deram todos os meios para atingir os meus objetivos”, observa. 

Murillo foi aprovado em Neurocirurgia no SUS-SP e pode escolher o serviço de Neurocirurgia do Hospital Santa Marcelina – SP, que também tem a duração de cinco anos. Ele confessa que gosta de desafios diários que o instiguem a melhorar como profissional. “Sempre achei a anatomia do sistema nervoso fantástica. Quando pude ver, logo no início da faculdade, as cirurgias e como o neurocirurgião pode cuidar das doenças complexas que acometem esse sistema, passei a me envolver cada vez mais com a especialidade. Fiz estágio voluntário no serviço de Neurocirurgia do HCTCO por dois anos e, durante o internato, conviver com o dia a dia da especialidade tornou a escolha ainda mais fácil”, relata o egresso do Unifeso. 

Além de Murillo e Ramon, entre os recém-formados das turmas 86 e 87 (ambas de 2018) aprovados para especialização, estão os médicos Antonio Vinicius Gonçalves da Rocha; Arthur Rodrigues Torrelio; Luca Erdmann Bini Cordeiro Guimarães; Rafael Vinicius Londero Quintino dos Santos; Celso Prata Filho e Thais Martins Lott Fonseca, na área de Ortopedia e Traumatologia; Beatriz Pereira Cunha, em Clínica Médica; Carolina Rodrigues Fonseca; Catarina Feistauer Gomes e Thais Figueiredo de Souza Mazzine, em Pediatria; Gabriel Henrique Hobold, em Medicina de Família e Comunidade; Iago Freire Perim, em Anestesiologia; Jamile de Souza Lins Dantas, Ricardo Vitor Paiva, Thais de Andrade Lavoratti e Fernanda Marcal Rios, na área de Cirurgia; Kassio de Assis Alves e Airton Caetano, em Oftalmologia; Linda Hanna Abboud Quintão, em Ginecologia e Obstetrícia; Carolinne Cerqueira Alves, em Dermatologia; Renata Cochinski, em Radiologia e Diagnóstico por Imagem; Shahira Belbuche Frutuoso, em Gastroenterologia; e Taciane Adami de Arruda, para a especialidade de Otorrinolaringologia. 



Programa de Residência do Unifeso/HCTCO recebe médicos de todo país

Os programas de Residência Médica do Unifeso / HCTCO já têm mais de 20 anos, começando na década de 90 com cinco especialidades, foram elas: Clínica Médica, Cirurgia Geral, Pediatria, Ortopedia e Traumatologia e Obstetrícia e Ginecologia. Posteriormente foi criado o programa de Medicina de Família e Comunidade, mais recentemente começaram os programas de Anestesiologia e Medicina Intensiva e, este ano, o de Área Básica em Cirurgia, totalizando hoje nove programas. “Todos são muito bem avaliados pelo MEC, e três serão recredenciados neste ano”, conta o professor Washington Sérgio Gonçalves Milezi, coordenador da Residência Médica. Segundo ele, em média, o concurso público de seleção de novos residentes recebe cerca de 300 candidatos para o preenchimento de um pouco mais de 20 vagas de R1 por ano. 



“Somos um centro formador de mão de obra para Teresópolis e para todo o Brasil, e nossos residentes são muito bem avaliados fora daqui nas áreas que escolheram”, garante o professor. Mais informações sobre os programas no site, pelo telefone (21) 2641-7084 e pelo e-mail residenciamedica@unifeso.edu.br.



Inscrições para o Vestibular de Medicina 2019.2 na semana que vem

Na próxima semana estarão abertas as inscrições para o Vestibular de Medicina do Unifeso. Os interessados em ingressar neste segundo semestre de 2019 devem ficar atentos à publicação do edital, que também estará disponível a partir da semana que vem, na página do curso. A prova está prevista para acontecer dia 30 de junho, no campus Antonio Paulo Capanema de Souza, no Alto. Mais informações através do telefone (21) 2641-7057.



Por Giovana Campos