CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS




I Simpósio de Enfermagem em Saúde da Mulher debate o empoderamento feminino

05-11-2019

A Liga de Enfermagem em Saúde da Mulher do Centro Universitário Serra dos Órgãos (Unifeso) organizou o I Simpósio de Enfermagem em Saúde da Mulher: a Autonomia Feminina na Era Pós-Moderna. O evento aconteceu no dia 30 de outubro e reuniu acadêmicos internos e externos, residentes, egressos e docentes no Tribunal do Júri, no campus Antonio Paulo Capanema de Souza, no Alto.

Ao todo, 23 trabalhos foram inscritos e 14 foram aprovados. Na ocasião, os finalistas fizeram suas apresentações e a banca avaliadora selecionou os três premiados. A banca foi formada por Adriana Nunes Chaves, enfermeira do Centro de Atendimento Materno Infantil; Antônio Henrique Vasconcellos, secretário municipal de Saúde e professor do Unifeso; e Cláudia Dias Granito, coordenadora do 2º ano do curso de Enfermagem e docente responsável pela Liga, que também foram convidados para palestrar no Simpósio.

“Este evento foi muito desejado por nós e é uma oportunidade tanto para os acadêmicos como para as pessoas de fora publicarem seus trabalhos. Estamos recebendo estudantes da UERJ, com trabalhos interessantíssimos”, contou Mariana Braga Salgueiro, estudante do 6º período e presidente da Liga. Ela disse que houve uma procura muito grande pelo evento e que a ideia é fazer um novo simpósio em março de 2020.  

“A saúde da mulher na Enfermagem é uma área de total autonomia do enfermeiro, que pode participar de todo o ciclo de vida da mulher, desde o nascimento até o climatério. Escolhemos o tema da autonomia feminina na era pós-moderna porque passamos de um período de muito machismo e preconceito. Estamos em uma fase de empoderamento feminino, então, nada melhor do que mostrarmos isso na nossa Liga”, concluiu Mariana.

“As palestras de hoje vão tratar da autonomia feminina, dos direitos e deveres da mulher na era pós-moderna e do empreendedorismo na área da enfermagem. Além da participação dos palestrantes, vale destacar também a parceria com o curso de Ciência da Computação, que nos ajudou com tudo o que precisamos em relação à tecnologia e à formatação dos trabalhos”, explicou a estudante Alice Damasceno Abreu, que foi a mestre de cerimônias do Simpósio. 

Por Juliana Lila