Festival Nacional de Quadrinhos e Cinema de Animação realiza palestras exclusivas para estudantes do UNIFESO  
publicado em: 04/05/17

A programação do Festival Nacional de Quadrinhos e Cinema de Animação 2017 contou com atividades exclusivas para estudantes do Centro Universitário Serra dos Órgãos (UNIFESO) nos dias 27 de abril e 2 de maio. Alunos de Ciência da Computação participaram de uma palestra exclusiva sobre o mercado da Tecnologia na indústria de filmes e games. Para o curso de Pedagogia, o tema escolhido foi sobre a produção literária de histórias em quadrinhos. 

No primeiro dia de evento, o palestrante foi Rodrigo Miguel, que produziu para a editora de Star Trek, Tartarugas Ninja e Transformers e autor do best seller “Animação 3d, HQ e games: conexões e mercado”. No segundo e último dia, o convidado foi o artista de renome internacional Carlos Rafael, ilustrador dos mercados europeu e americano de quadrinhos. O artista já produziu trabalhos como Battlestar Galactica, filmes e séries de televisão de ficção científica; e Highlander, aclamado filme com remake em produção. 

“É um evento que tem se tornado importante na cidade e como no curso de Pedagogia tratamos das linguagens, nada melhor para exemplificar do que os quadrinhos. Eu mesmo quando criança lia muitos gibis e isso me ajudou em relação a minha formação como leitor. Antes mesmo dos romances, contos, crônicas e poesias, eu exercitava minha leitura através dos quadrinhos”, afirmou o professor George Campista de Abreu Cabral, que representou a professora Maria Terezinha Espinosa de Oliveira, coordenadora do curso de Pedagogia do UNIFESO. 

“Realizamos esse festival há mais de dez anos e academicamente está acontecendo uma grande revolução. Temos observado, principalmente nas universidades do exterior, os cursos utilizando os quadrinhos como instrumento narrativo para os alunos. O Ministério da Educação cada vez mais incentiva e tem processos públicos de adaptações de clássicos da literatura para os quadrinhos”, destacou Rodrigo Miguel, organizador do evento, lembrando que o Festival terá novas edições especialmente voltadas para o público do UNIFESO em junho e novembro. 

Para Prissila Barbosa, estudante de Pedagogia, “entender mais sobre o potencial educativo das histórias em quadrinhos é muito importante para que a gente conheça novas possibilidade de enriquecimento de um projeto pedagógico”.