Escola Lions Club recebe pluviômetro do Cemaden através de trabalho de estudante de Engenharia do UNIFESO
publicado em: 09/11/17

O projeto de pesquisa do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) da estudante Ana Carolina da Silveira, do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária do Centro Universitário Serra dos Órgãos (UNIFESO), resultou em uma importante contribuição à Escola Estadual Lions Club de Teresópolis, localizada no bairro Meudon. A unidade foi contemplada com a instalação de um pluviômetro semiautomático através da participação da estudante no projeto Cemaden Educação, do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), que lançou a Campanha #AprenderParaPrevenir, destinada às comunidades escolares, escolas de ensino básico e às Defesas Civis que atuam em escolas que inscrevem trabalhos desenvolvidos no tema. 

A campanha #AprenderParaPrevenir incentiva a comunidade escolar a desenvolver atividades para a percepção de riscos de desastres socioambientais, como pesquisas, monitoramento do clima, compartilhar conhecimentos, entender e até emitir alertas de risco de desastres. “A campanha permite o mapeamento de ações realizadas e de novas propostas, incentivando a ampliar as atividades educativas voltadas à prevenção de riscos de desastres socioambientais”, destacou a coordenadora do Projeto Cemaden Educação, pesquisadora e antropóloga Rachel Trajber ao lançar o projeto. 

O projeto de pesquisa de Ana Carolina, intitulado “Educação Ambiental para a Gestão e Governança das Águas da Microbacia Hidrográfica do Rio do Meudon - Teresópolis-Rj” foi aplicado nesta escola este ano. A professora Maria Isabel Lopes da Costa, orientadora do trabalho, contou que o objetivo principal foi “identificar as vulnerabilidades e potencialidades da Microbacia Hidrográfica do Rio Meudon através de seus principais aspectos, além dos seus impactos e riscos socioambientais e ecológicos para fundamentar a construção de um mapa falado com os alunos de ensino médio da escola”. 

Segundo a professora, o projeto foi desenvolvido em quatro etapas, que foram desde o levantamento e organização dos dados em um banco georreferenciado, contato com a escola, palestra de sensibilização, construção do mapa falado com quinze alunos sob a supervisão de professores e apresentação dos resultados na Feira de Ciências do colégio. Neste período, a professora Maria Isabel entrou em contato com o Cemaden Educação para estabelecer uma parceria e suporte apresentando um histórico das pesquisas já desenvolvidas na região e foi incentivada a participar do processo seletivo inscrevendo o projeto. A estudante Ana Carolina, com autorização da diretora da escola Ana Maria de Oliveira Santos e da coordenadora pedagógica Claudia Barcellos Lopes Vieira, inscreveu o projeto de pesquisa no projeto Cemaden Educação.