CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS




Unifeso vacina comunidade acadêmica contra o sarampo no dia 17/2

12-02-2020

O Ministério da Saúde anunciou uma nova fase da campanha nacional de vacinação contra o sarampo. Em 2019, foram 18.203 episódios confirmados da doença, com 15 mortes (14 em São Paulo). Em 2020, até o início de fevereiro, os estados de São Paulo (77 casos), Rio de Janeiro (73), Paraná (27), Santa Catarina (22) e Pernambuco (3) registraram infecções pelo vírus, sem nenhum óbito.

Como parte da campanha, o Centro Universitário Serra dos Órgãos (Unifeso) vai realizar a vacinação da comunidade acadêmica contra sarampo, a avaliação e a atualização das cadernetas de vacina, no dia 17 de fevereiro, no Campus Antonio Paulo Capanema de Souza, das 8h às 11h e das 18h às 20h. A ideia é aproveitar a campanha para sensibilizar, principalmente, os profissionais de saúde e profissionais em formação da saúde, tendo em vista suas inserções nos serviços de saúde.

A recomendação vale para quem não recebeu as duas doses da tríplice viral (que também protege contra a caxumba e a rubéola) adequadamente. “O evento é de grande importância. Além da imunização, estaremos contribuindo para a melhoria estatística dos indicadores de imunização do município de Teresópolis”, explica Renata Mendes, enfermeira supervisora do Centro de Ciências da Saúde (CCS).

A Secretaria de Saúde de Teresópolis informou, no dia 7 de fevereiro, que há 19 casos suspeitos de sarampo em investigação pela Divisão de Vigilância Epidemiológica (DVE). A maioria se refere a pacientes que estiveram em municípios do Estado do Rio de Janeiro com histórico de transmissão da doença. Após a visita, esses pacientes retornaram para a cidade com sintomas e sinais da patologia. 

Os exames desses pacientes foram coletados e encaminhados ao Laboratório Central de Saúde Pública Noel Nutels (LACEN-RJ). Dos 19 casos suspeitos examinados, 5 resultados deram positivo em primeira coleta e aguardam o resultado final da segunda coleta enviada ao LACEN-RJ.

O esquema vacinal é considerado completo quando a pessoa já tomou duas doses da vacina após 1 ano de idade. Quem não tiver essas duas doses tomadas após 1 ano de idade não está completamente protegido e deve ser avaliado no posto de saúde mais próximo de sua residência para, eventualmente, receber uma dose adicional. As pessoas que não sabem, ou não conseguem avaliar se têm o esquema vacinal completo, devem comparecer ao posto mais próximo de sua residência, com o cartão de vacinação, para que um profissional de saúde avalie a necessidade, ou não, de complementar a dose. 

Pode ser considerado caso suspeito de sarampo: pessoa com febre, manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas que se espalham para o corpo, acompanhadas de tosse e/ou coriza e/ou conjuntivite, independentemente da idade e da situação vacinal.

Por Juliana Lila


Atendimento On-line