CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS




Acadêmicos do Unifeso recebem equipe de apoio e acompanhamento aos Projetos Pet-Saúde Interprofissionalidade em visita virtual

11-02-2021

No dia 9 de fevereiro, aconteceram as visitas virtuais in loco aos projetos Pet-Saúde Interprofissionalidade do Centro Universitário Serra dos Órgãos (Unifeso), dentro do processo de acompanhamento, apoio e avaliação do programa. As visitas foram feitas pela plataforma Google Meet, com Marcelo Viana da Costa, assessor da Equipe de Apoio e Acompanhamento aos Projetos PET-Saúde Interprofissionalidade e doutor em Ciências da Saúde pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN. 

O primeiro momento foi um encontro com os estudantes, em seguida com os docentes, depois com os preceptores, encerrando com uma reunião ampliada com o público em geral envolvido: a coordenação do Pet, gestores, preceptores, estudantes e usuários. A professora Mariana Beatriz Arcuri, coordenadora do Pet-Saúde e diretora do Centro de Ciências da Saúde do Unifeso, citou alguns avanços, entre eles o estreitamento da relação entre a Secretaria Municipal de Saúde e a Instituição de Ensino. “Foi o primeiro Pet em que deixamos a escolha dos preceptores ser feita, inteiramente, pela Secretaria Municipal de Saúde, que seguiu o edital à risca e fez a seleção, dando-se a importância que se devia ao serviço, escolhendo e indicando os seus participantes”, apontou Mariana. 

“Montar o Pet-Saúde na Fazenda Ermitage foi um desafio, até pela vulnerabilidade daquela população, e podemos afirmar que lá tem um pouquinho de cada espaço de Teresópolis, pois abriga as vítimas da tragédia de 2011. Estar com serviços que levem questões de saúde para aquela comunidade é muito importante para os moradores e um ganho muito grande, tanto para a academia quanto para a gestão municipal”, afirmou Antônio Henrique Vasconcelos, secretário municipal de Saúde, ressaltando a importância de se manter boas relações, pois “não dá pra fazer gestão separada da boa formação, temos que unir isso e, mesmo tendo vários desafios, vamos avançar mais, pois este é só começo”. 

Outros pontos destacados pela diretora Mariana foram: a conclusão de que a interprofissionalidade deve seguir uma orientação institucional - e não a critério de cada curso; e a conquista da linha de pesquisa institucional, a Educação Profissional, que já está publicada no site do Unifeso. A coordenadora do Pet-Saúde também comemorou mais um avanço do programa: “Para todos os cursos da área da saúde (optativa apenas para Medicina) a próxima disciplina, para o oitavo período, se chamará “Trabalho, Educação e Saúde - Educação Interprofissional”. 

Professor José Feres Abido Miranda, Pró-Reitor de Desenvolvimento Institucional, levou a mensagem da relevância do programa para a Instituição. “É uma experiência de muito tempo, e muito transformadora para o Unifeso, para os estudantes e para a sociedade. A atuação, especificamente agora para este projeto, é de um relevância social muito intensa, e coincide muito com os princípios pedagógicos da nossa Instituição: o processo interação ensino-trabalho-comunidade tem uma relevância muito grande, pois formamos melhores profissionais quando, desde cedo, eles estão interagindo com a sociedade”, apontou o Pró-Reitor. 

O assessor da Equipe de Apoio e Acompanhamento aos Projetos PET-Saúde, Marcelo, se demonstrou muito feliz com os relatos que obteve nos encontros e elogiou a seriedade e o compromisso do projeto realizado pela Instituição. “Vocês têm uma riqueza imensa, inclusive para conseguir novos parceiros, para ampliar os debates na instituição, e ampliar estes resultados e efeitos nos serviços de saúde do município”, sugeriu. 

“O que o Pet-Saúde proporciona na formação destes estudantes é, realmente, algo que marca e diferencia a vida profissional deles”, frisou a professora Elaine Maria de Andrade Senra, diretora de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão do Unifeso. 

“O Pet-Saúde é um projeto que nos inspira a melhorar, avançar e crescer dentro das nossas propostas de gestão acadêmica”, notou a professora Vivian Telles Paim, coordenadora do Centro de Ciência e Tecnologia (CCT), que participa ativamente dos encontros.



Saiba mais sobre o programa: 



Por Giovana Campos

Outras Notícias





Atendimento On-line