Unifeso - Da criação à degustação: estudantes do primeiro período de Medicina Veterinária protagonizam processos de produção de tilápia

CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS




Da criação à degustação: estudantes do primeiro período de Medicina Veterinária protagonizam processos de produção de tilápia

17-06-2021

Um campus para chamar de fazenda, uma estrutura recentemente reformulada, com tanques e laboratórios, sol e água, tudo para os estudantes protagonizarem os processos de produção de tilápia do início ao fim, ou seja, do controle da criação, pesca, filetagem, à degustação. O ciclo das aulas de Aquicultura da disciplina de IETC (Integração Ensino-Trabalho e Cidadania) insere os estudantes que estão começando o curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário Serra dos Órgãos (Unifeso) na prática e, além de ser bem completo, é uma experiência inesquecível para quem está começando a vida acadêmica. “É a abertura das diversas possibilidades e caminhos que eles podem percorrer na Medicina Veterinária”, observa a professora Tatiana Didonet. 

As atividades deste semestre tiveram a análise dos parâmetros da água dos tanques dos  peixes, a biometria dos animais, pescando, pesando e medindo, e repetindo processos até o tão esperado - e delicioso - dia do preparo. “Foram encontradas tilápias de mais de dois quilos. Levamos para o Laboratório de Origem Animal, onde os alunos fizeram a filetagem, o preparo para o congelamento e a degustação. Fizemos bolinho de tilápia com batata e nuggets, com os tradicionais acompanhamentos. Esta turma do primeiro período está super animada e todos se mostram muito interessados”, elogiou a professora Beatriz Sturm. 

As atividades são realizadas junto com a Liga Acadêmica de Aquicultura e Pesca (LAAP). Entre seus integrantes está a estudante Júlia Marques Pacheco, do primeiro período, ela revelou que “estar naquele campus maravilhoso, poder encontrar a turma e os professores pessoalmente, sem ser por trás das telas, é impagável. A infraestrutura do campus é surreal, nos dá a oportunidade de fazer todo o passo a passo, desde a pesca à filetagem, de entender como funciona a criação, de preparar a comida e de se deliciar. A aula foi simplesmente maravilhosa e trouxe a esperança de que, em breve, vamos voltar ao normal com as práticas e desfrutar de tudo o que a faculdade nos proporciona”. 

Atuação da liga é fundamental 

A LAAP, além de desenvolver projetos de pesquisa e extensão, como o sistema de recirculação de água dos tanques, visando à redução do uso da água do campus para a produção de tilápias, tem como compromisso contribuir para as aulas práticas, como despesca, biometria dos peixes, análise dos parâmetros da água e as práticas de dessensibilização e filetagem dos peixes. No final das aulas práticas os alunos se juntam com os integrantes da liga (LAAP) e fazem um delicioso almoço com os filés dos peixes, testando novas receitas que sempre fazem sucesso.

O presidente da LAAP, Lucas Pacheco Badaró, conta que teve seu primeiro contato com a matéria de Aquicultura e Pesca no quarto ano de faculdade, quando nasceu sua paixão pela área. Foi no evento anual, chamado Dia do Peixe, e assumiu a presidência da liga neste ano de 2021. “Estou muito feliz com o andamento da liga e dos eventos que estamos fazendo e mais feliz ainda de estarmos juntos com a matéria de IETEC, proporcionando aos calouros um contato mais íntimo com essa matéria desde os primeiros períodos. Isso faz com que essa área de atuação seja mais disseminada dentro da própria faculdade”, notou. 

Giulia Gonçalves Grandi também faz parte da liga na função de secretária. “A interação da liga com a matéria de IETEC traz grandes oportunidades aos calouros. Além de aprenderem desde o início uma nova área de atuação do médico veterinário, os mesmos podem degustar pratos”, observou a estudante que, no ano passado, foi uma das responsáveis pela cozinha, “sempre arrumando novas receitas para testar com a carne de tilápia”, relembrou. 

Para a vice-presidente da liga, Pamela Purchio, “é muito importante fazer a introdução a uma matéria que os alunos só teriam contato no final da faculdade, mostrando mais uma das diversas áreas de atuação do Médico Veterinário”.

Seja um médico veterinário também

As áreas de atuação para profissionais de Medicina Veterinária são diversas e a oportunidade de se graduar nessa profissão é agora. As inscrições para o Vestibular 2021.2 estão abertas e há diversas formas de ingresso, além de benefícios que somam até 50%. Confira o edital, o regulamento da bolsa e inscreva-se

Por Giovana Campos

Outras Notícias





Atendimento On-line