CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS




Estudantes realizam o sonho de cursar Medicina e ter experiências em outras culturas, dentro e fora do Brasil

02-07-2020

Viajar, conhecer novas culturas e ajudar a enriquecer a experiência acadêmica é um sonho de muitos estudantes das mais diversas áreas, sendo que, para os que cursam Medicina no Centro Universitário Serra dos Órgãos (Unifeso), estas vivências de prática médica no exterior têm sido um grande aprendizado. É uma oportunidade de aprender em um sistema de saúde e realidade diferentes e com docentes e didáticas novos para alavancar ainda mais a carreira. 

Muitos ‘Medterês’ têm esta oportunidade por uma iniciativa estudantil que promove intercâmbios internacionais de Prática e Pesquisa entre os acadêmicos. Armênia, Egito, Tunísia, República Tcheca, Portugal e Chile são alguns dos países em que estudantes e egressos do curso de Medicina já passaram nos últimos anos, adquirindo experiência em conceituadas escolas médicas. 

A base para isso é o programa de estágios internacionais do Comitê Permanente de Intercâmbios em Prática Médica (Scope) e Pesquisa Médica (Score) oferecidos pela Direção Executiva Nacional dos Estudantes de Medicina (Denem) - uma entidade representativa dos estudantes de medicina do Brasil, em parceria com a Federação Internacional das Associações dos Estudantes de Medicina (IFMSA). No entanto, quem dá suporte e a correta orientação para estes intercambistas é a Coordenação Local de Estágios e Vivências (CLEV). Confira aqui o perfil no Instagram.

A CLEV, junto aos diretórios acadêmicos, funciona como contato direto dos estudantes de Medicina com a Denem e é responsável pela coordenação do processo de seleção, realizado através de um edital referente ao estágio escolhido, dos estudantes dentro da instituição. O programa possibilita intercâmbios de um mês em que o estudante tem o direito à hospedagem e a uma refeição por dia, o café da manhã, arcando com o restante dos custos. O acordo é bilateral, ou seja, a Clev tanto manda estudantes para fora do país quanto recebe os estrangeiros. 

Segundo o Rogério Barreto, estudante do sexto período do curso de Medicina e atual presidente da CLEV no Unifeso, neste ano (em janeiro e fevereiro, antes da pandemia) o HCTCO recebeu 11 intercambistas: sete estrangeiros e quatro de outros estados do país. “Por causa da pandemia causada pela Covid-19, no momento os intercâmbios estão parados, mas serão reagendados para o ano que vem”, conta Rogério. Quem recebe os intercambistas são os próprios estudantes de Medicina locais, os chamados anfitriões e/ou padrinhos. Estes, por sua vez, vão acumulando pontos ao prestar este serviço de hospedagem (os anfitriões) ou acompanhar o estrangeiro em atividades sociais (padrinho). A pontuação conta na hora do processo seletivo para as vagas de estágios internacionais por meio do programa.

Rogério também não deixou de aproveitar a oportunidade de ampliar seu conhecimento. Ano passado, ele realizou um estágio no Hospital Universidade Dr. Miguel Riet Corrêa Jr., pertencente à Universidade Federal do Rio Grande (FURG).



“Eu fiz o meu estágio nas férias de julho após terminar o 4° período, então estava na transição do ciclo básico para o ciclo clínico. A área que eu escolhi foi a de Clínica Médica, pelo fato de eu não ter tido contato com várias áreas específicas, fazendo com que eu pudesse conhecer diversas áreas diferentes. No começo foi um choque, pois eu nunca tinha entrado em um hospital na função de acadêmico e já me via tendo que realizar diversas funções que eu nunca tinha feito. Ao longo do estágio pude acompanhar cirurgias, como uma pleurodese, pude realizar procedimentos como minha primeira punção lombar, gasometrias e paracentese. Além de acompanhar de perto diversos pacientes oncológicos, sendo a oncologia uma área que eu pretendo seguir”, avaliou, Rogério, a experiência. 

Para a professora Simone Rodrigues, coordenadora do curso de Medicina do Unifeso, “o intercâmbio vem proporcionando ao corpo clínico do HCTCO, alunos da graduação e pós-graduação (residentes), o contato com estudantes de medicina de várias nacionalidades e também de outras universidades do Brasil. Isso significa uma troca de experiências acadêmicas e culturais muito interessantes, além da prática de outras línguas, principalmente o inglês".



Inscrições abertas para Vestibular

Quem quer juntar o sonho de viajar e fazer Medicina ao mesmo tempo, uma boa dica é se tornar MedTerê. As inscrições para a prova de vestibular foram estendidas para o dia 16 de julho, e a data da prova passou para o dia 26 de julho. O Unifeso adotou as novas datas para o Vestibular de Medicina, considerando as medidas de prevenção à Covid-19 (inscreva-se e saiba mais aqui). 



Por Giovana Campos





 

Outras Notícias





Atendimento On-line