CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ORGÃOS




Trabalho de professora de Medicina é indicado para premiação em conferência mundial, na Coreia do Sul

06-12-2018

A professora Leda Jung dos Santos, docente do curso de Medicina do Centro Universitário Serra dos Órgãos (UNIFESO) há mais de 30 anos, decolou este ano para outros países em busca de compartilhar e adquirir mais experiências. 

Em outubro, ela esteve no 22º Wonca World Conference of Family Doctors (Conferência Mundial do Wonca de Médico de Família 2018), realizado pela Academia Coreana de Medicina de Família, em Seul, na Coreia do Sul. Na oportunidade, ela apresentou o trabalho sobre “Internações hospitalares por condições sensíveis aos cuidados ambulatoriais após a reforma da saúde primária em uma área do Rio de Janeiro”. 

Segundo a professora Leda, a pesquisa apresentada “teve como principal objetivo demonstrar que, desde a sua criação, na década de 1990, a estratégia de expansão do acesso à Atenção Primaria à Saúde (APS) no Brasil teve um avanço, quando comparamos os efeitos dessa implementação por meio de equipes de Saúde da Família (ESF), demonstrando que o acesso e a tendência de internações tiveram uma redução efetiva, trabalhando a prevenção por condições sensíveis à atenção ambulatorial no município do Rio de Janeiro, enfatizando uma área específica na Ilha do Governador”. 

O trabalho de Leda ficou entre os 10 melhores dos 800 pôsteres apresentados no congresso. “Meu sentimento foi de alegria, estava bastante motivada em levar o nome do UNIFESO e também fiquei surpresa pelo trabalho ter sido selecionado entre os dez melhores pôsteres para a premiação”, contou a professora. 



Conhecendo o Sistema Público de Saúde em Portugal

Em novembro, ela realizou visitas técnicas aos Centros de Saúde de Lisboa, quando teve a oportunidade de conhecer a organização do Sistema Público de Saúde e interagir com os profissionais da área. “Esse convite veio através do presidente do Conselho Diretivo do Sistema Nacional de Saúde, o Dr. Luís Pisco, que, pela terceira vez, abriu-me as portas desses espaços”, contou. 



Por Giovana Campos