Unifeso - Estudantes do Passaporte Universitário colecionam experiências no Unifeso e estão mais próximos do sonho de se graduar

CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS




Estudantes do Passaporte Universitário colecionam experiências no Unifeso e estão mais próximos do sonho de se graduar

09-06-2021

Um importante trabalho de inclusão tem aberto possibilidades para a formação de profissionais em diferentes áreas. A proposta do Programa Passaporte Universitário, iniciativa da Prefeitura de Maricá por meio da Secretaria de Educação, vem se consolidando no Centro Universitário Serra dos Órgãos (Unifeso), em Teresópolis, à medida em que estudantes estão cada vez mais perto do diploma do Ensino Superior.

Buscar a graduação para se qualificar não é só um diferencial, mas se tornou uma necessidade para atuar em diversas profissões. No entanto, o sonho de fazer faculdade parecia algo distante para muitos moradores de Maricá, como Milena dos Santos Ramos Theodoro. Mesmo estando certa de que não seria fácil ingressar em Medicina e consciente de que seus pais não teriam condições de pagar as mensalidades de uma instituição privada, ela não desanimou, continuou acreditando e se dedicando aos estudos para chegar aonde queria. Quando estava terminando o Ensino Médio, veio a sua oportunidade de ingressar na Medicina através do Passaporte Universitário.

“É gratificante demais para todos os estudantes que são de Maricá. Não tenho palavras para descrever como somos gratos por esta oportunidade. Foi bem difícil o processo seletivo porque o curso de Medicina é muito disputado, mas agora posso dizer que estou vivendo um sonho. Tenho uma admiração muito grande pelo Unifeso. É um método educacional diferenciado com o qual me adaptei muito rápido, pois insere o estudante na prática desde cedo, em diversos cenários, e o estimula a querer continuar”, conta. Milena é uma aluna aplicada e vem apresentando bom rendimento nas avaliações, assim como outros colegas de Maricá que optaram por cursar Medicina no Unifeso. “Ela tem um bom aproveitamento tanto na tutoria quanto nas avaliações, uma excelente nota em Psico e Produção do Conhecimento na Integração Ensino-Trabalho-Cidadania (IETC), sendo ainda ótima em Anatomia e boa em Fisiologia”, atesta a professora Geórgia Rosa Lobato, coordenadora na IETC.



Nos caminhos da Odontologia está o estudante Wallace Rodrigues Macau. “Quando cheguei no Unifeso parecia ser apenas um sonho, mas é a realidade pela qual estou maravilhado, pois tenho todo o suporte para estudar”, afirma. Seu professor Walmir Rodrigues, docente do curso de Odontologia, ressalta que, mesmo com as dificuldades impostas pela pandemia, o clima entre estudantes e professores tem sido bem descontraído. “Quando temos aulas on-line sempre perguntamos ao Wallace como está o tempo por lá. Acho que é uma boa forma de todos se sentirem em casa", brinca. Ele afirma que em todas as turmas nas quais trabalhou, percebeu uma atitude de acolhimento com relação aos estudantes de Maricá. "Apesar da distância de casa, todos estão ambientados à cidade e à Instituição, e tenho certeza de que quando se formarem farão diferença ao retornarem para a cidade de origem”, aposta o professor.

O Programa tem crescido e viabilizado maricaenses a darem o primeiro passo na construção de suas carreiras através da graduação, como é o caso do estudante do quinto período de Medicina Veterinária, Sandro Leite, que está atuando em estágios desde o primeiro semestre e participando de campanhas de vacinação. “Temos o necessário para ver a veterinária na prática, pois temos professores são de excelência e qualidades únicas, sempre dispostos a facilitar o nosso aprendizado. A estrutura conta com uma fazenda, convivemos com animais, temos estágios na clínica-escola que fica dentro campus, tudo isso já nos prepara para o mundo. Hoje já faço estágio em uma clínica, sou monitor na faculdade e estou cada vez mais feliz de ter escolhido o Unifeso para transformar minha vida. Esse lugar é mágico e é muito gratificante estar aqui”, declara Sandro.

Ele e outros estudantes de Maricá estão comprovando o quanto o curso superior proporciona o conhecimento e as habilidades que abrem as portas para o mercado de trabalho. O estudante Lucas Batista Lourenço, do quinto período de Ciência da Computação, um ano depois de ter iniciado o curso foi admitido como jovem aprendiz na área de tecnologia na empresa Belov Engenharia, onde atuou por um ano e seis meses. “O curso vem superando as minhas expectativas e fazendo com que eu aprenda milhares de coisas novas que eu não fazia ideia do que se tratavam. Antes de optar pelo Unifeso, avaliei bem as faculdades que foram disponibilizadas pelo programa Passaporte Universitário e, mediante a todas as opções apresentadas, escolhi aqui por já ter referência de amigos e gostar de Teresópolis. No primeiro dia, quando fui conhecer o campus, fiquei completamente apaixonado e surpreso com a recepção e a qualidade dos equipamentos apresentados”, relembra o estudante.



"É muito importante receber estudantes de outras cidades, principalmente quando são de locais mais distantes, como os de Maricá, pois notamos que, mesmo diante de tantas opções de universidades no entorno, estes estudantes escolheram vir para Teresópolis, escolheram estudar no Unifeso", comemora o professor Laion Manfroi, coordenador do curso de Ciência da Computação. "Nos primeiros contatos com os estudantes ficou bem claro a diferenciação que eles sentiram em relação a nossa infraestrutura e aos nossos cuidados. São alunos muito comprometidos e engajados em participar de todas as atividades e cumprir com as demandas. Ter estes estudantes conosco é motivo de muito orgulho”, elogia o coordenador.



Por Giovana Campos

Outras Notícias





Atendimento On-line