Unifeso - Mais de 70 estudantes, de seis diferentes graduações, participam da segunda etapa Proteger Teresópolis 

CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS




Mais de 70 estudantes, de seis diferentes graduações, participam da segunda etapa Proteger Teresópolis 

14-06-2021

No dia 11 de junho, foi lançada a segunda etapa do projeto Proteger Teresópolis, uma parceria do Centro Universitário Serra dos Órgãos (Unifeso) com a Prefeitura Municipal de Teresópolis, por meio da Secretaria Municipal de Defesa Civil. A iniciativa tem por objetivo reduzir a vulnerabilidade de Teresópolis aos desastres naturais, em especial àqueles decorrentes das chuvas, por meio de diagnóstico de risco, preparação comunitária, análise geotécnica e aperfeiçoamento do sistema de monitoramento e gestão. 

Em 2020 o projeto ficou suspenso por conta da pandemia e, neste ano, a segunda fase do projeto já deu seus primeiros passos: no mês passado, maio, foi realizado um treinamento para cerca de 70 estudantes selecionados para participar desta segunda etapa do projeto. Uma das novidades é a incorporação dos cursos de graduação em Arquitetura e Urbanismo, Psicologia e Direito, além dos cursos já envolvidos na primeira etapa, que são Medicina, Enfermagem, Odontologia e Engenharia Civil.

A professora Roberta Montello Amaral, diretora de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, destacou que ”o objetivo é  estender o nosso papel dentro da sociedade, assim como o aprendizado dos alunos e os limites da Instituição”. 

Foi a indicação de uma colega que levou a estudante Ana Carolina Borba, de Medicina, a participar do projeto. “Como futuros profissionais da saúde é importante vivenciar estes cenários da nossa cidade. Por ser um trabalho multidisciplinar muito bem orientado, estou certa de que vai enriquecer meu conhecimento”, aposta Ana. 

João Felipe Colonese Cunha também embarcou no desafio. “Como estudante de Direito, penso que podemos contribuir de outras formas, prestando ajuda na legalização das moradias e regularizando a situação destas áreas ocupadas, por exemplo”, prevê o novo integrante. 

Ana e João estão no grupo que neste 2021, sob a supervisão de professores e com todo o apoio de agentes da Defesa Civil, dará continuidade à coleta de dados do projeto nas comunidades de Santa Cecília, Rosário, Perpétuo, Barroso, Pimentel e Morro do Tiro; fará a revisão e ampliação do questionário; a análise dos dados, aplicação dos índices e geração dos mapas; a sensibilização e educação continuada nas comunidades e reproduzirá novas pesquisas e produtos derivados das experiências vivenciadas. 

“Vamos retomar os trabalhos ainda enfrentando esta situação sanitária delicada, entendendo que precisamos fechar este ciclo da produção de diagnóstico para darmos este feedback para o município e também no crescimento dos estudantes que a gente vai ver como isso foi importante na primeira fase”, explicou a professora Verônica Albuquerque, reitora do Unifeso. 

A primeira etapa do projeto deu seu pontapé inicial em maio de 2019,  abrangendo os bairros do Vale da Revolta, Jardim Meudon, Coréia, Quinta Lebrão, Fonte Santa e Fischer. Segundo ela, o projeto nasceu diante da necessidade em se conhecer de perto as comunidades do ponto de vista estrutural e no sentido da história da instabilidade geológica e riscos de deslizamentos, avançando e produzindo dados atualizados. “Nesta primeira etapa, foram visitados mais de dois mil domicílios com mais de seis mil residentes destas cinco comunidades, e uma infinidade de dados”, contou a reitora que, na oportunidade, apresentou às autoridades presentes os produtos de dados coletados na primeira fase. 

Levando em consideração a magnitude obtida, a professora Verônica anunciou a intenção de iniciar com mais dois projetos, sendo um relacionado à segurança pública e acidentes com motos e outro à agricultura e às áreas rurais de Teresópolis. "O Proteger é um projeto inovador, que traz um resultado técnico-científico que nos possibilita trabalhar estratégias de governo para poder agir dentro das comunidades. É muito importante esta garra dos estudantes, e lidar com eles no dia a dia é motivante”, elogiou a dedicação dos acadêmicos no projeto o secretário de Defesa Civil, Albert Andrade. “No âmbito da Defesa Civil, é um projeto que não tem igual no Brasil, e nesta nova fase temos a perspectiva de aumentar este número de seis mil pessoas visitadas para um universo de 30 mil”, anunciou o secretário. 

O prefeito Vinicius Claussen prestigiou o evento e também parabenizou o trabalho realizado pelos estudantes. “Quando as iniciativas pública, privada e a academia conseguem trabalhar de forma consorciada, oferecendo aos alunos desafios da vida real, conseguimos preparar esses estudantes para a vida”, pronunciou. 

O evento foi transmitido ao vivo pelo canal do Unifeso no Youtube (assista aqui) e estiveram presentes o diretor Geral da Fundação Educacional Serra dos Órgãos (Feso), o professor Luis Eduardo Possidente Tostes, dirigentes e coordenadores de curso do Unifeso, representantes de secretarias municipais e o Deputado Federal Hugo Leal. Ao final da solenidade, os novos participantes do projeto receberam seus certificados.

Inscrições abertas para diversos cursos no Unifeso

Aprender na prática e em cenários reais, contando com tradição e a maior infraestrutura de ensino da Região Serrana é um dos grandes diferenciais do Unifeso. Para quem pensa em se graduar e ampliar as oportunidades no mercado de trabalho, ampliando conhecimento e experiências, o momento pode ser ideal: estão abertas as inscrições para diversas formas de ingresso nos cursos de graduação. Saiba mais clicando abaixo: 



Por Giovana Campos

Outras Notícias





Atendimento On-line